domingo, 15 de janeiro de 2012

palavras amontoadas

PALAVRAS  AMONTOADAS                        


Quero sempre baralhar palavras
Jogá-las a sorte
Nem que sejam ermas, esmas, vadias,
A dizer poucas cousas sensatas,
Ou por puro dizer coisas.
Ou que sejam frias, gélidas, pina-colada
A correr da caneta em desatino,
Como um rio corre para o mar,
Serpenteando entre margens fofas de impedimentos

Palavra-vil , banalizada, execrada, lesada,
Pela incompetência, ineficiência e arrogância,
Pelo sim dito à escuras, às pressas
Encobertas por nefandos ardis,
Ou um não dito à tona de meias verdades.

Quero palavra -riso, sorriso, gargalhar escancarado,
O escancarar de portas, de janelas, de frestas
Deixando passar o tempo, no vento
A fantasia de dias melhores, serão piores
Na ótica dos aflitos e dos insensatos.

Quero a palavra-chave dos segredos
Segredado em muros, em murais.
No chão escrita a giz, na alma escrita a mão,
Fluindo sem receio, a passeio, a caçoar do medo
A zombar da indiferença , em seu traje de gala.

Quero a palavra-som, o som dos gritos,
A ecoar nos outeiros, nos travesseiros,
Ser ouvida no mais ermo dos recantos
Ou trazendo o mais doce dos encantos,
E, trazer vida, a qualquer vida,
numa canção inesquecível a ser ouvida

Quero a palavra-certa para horas incertas,
palavra ungüento, para qualquer mal de amor
Nos momentos de perda e de dor.
O desespero encontre guarida  à sua sombra
E todos contentes sejam felizes para sempre

 Pode ser a palavra-vã, que nada diz,
Mas preenche espaços em platéias vazias,
De mentes vazias, mãos vazias,
A toa,vagabunda, ordinária, vadia
Quero a palavra bela, que torne belo o meu poema,
Só não a quero muda.
                                   Dulce Dez-2003

3 comentários:

  1. Olá Dulce!
    Muitas vezes a palavra é a nossa maior inimiga, ou talvez nossa única companheira, com ela somos levados a imaginar e diluí-las. Somos a “cria” delas, a alma, o sentido que damos para a nossa vida. E elas vivem através de nossos sonhos, se não falamos , pensamos, mesmos “elas” estando loucas para sairem.Enfim palavras são apenas palavras.

    Lindo seu poema
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderExcluir
  2. Olá Dulce!
    Grata pelo seu comentário.
    Que sua noite seja iluminada
    beijos se cuida

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir